Foto: 10 dicas para administrar sua renda familiar

Categorias: Administração do Lar, Arujá, Finanças, Mercado Imobiliário,

10 dicas para administrar sua renda familiar

Postado por • 21 dezembro 2015

O sonho de qualquer família é ter uma vida financeira tranquila, com as contas em dia e com dinheiro para a viagem de final de ano. O problema é que apenas uma pequena fração dessas pessoas consegue obter essa saúde financeira. Administrar sua renda familiar não é tão difícil assim, mas precisa de foco, conhecimento e disciplina.

Com algumas dicas simples, você pode colocar as contas em dia e parar de se preocupar tanto quando uma crise econômica surge, por exemplo. Controlando suas finanças, você saberá dosar os gastos e se adaptar ao momento em que o país vive. Vamos para as dicas?

  1. Defina objetivos financeiros

Sua família precisa decidir onde quer chegar. Para isso, precisa definir objetivos financeiros claros que permitam converter sonhos em valores monetários, ou seja, saber quanto precisa economizar e quanto tempo falta para alcançar o objetivo.

  1. Elabore um orçamento

Para isso, descubra como você está gastando seu dinheiro, avalie seus gastos e defina metas de despesas (levando em conta objetivos financeiros de longo prazo) e monitore despesas futuras para assegurar que estejam dentro do orçamento planejado.

  1. Documente tudo

Você precisa formalizar suas finanças. Há quem prefira bloquinhos de papel, mas com a tecnologia a disposição, uma boa planilha digital pode facilitar bastante a sua vida. Separe contas por categoria, anote tudo o que gastou, em que período, etc. O importante é ter um histórico completo de quanto e de como sua família tem gastado o dinheiro.

  1. Gaste menos do que ganha

Essa talvez seja a dica mais clichê e que você já está cansado de ouvir, mas é graças a ela que muitas pessoas nunca estão endividadas — e outras tantas estão apavoradas vendo os juros triplicarem suas dívidas. Embora seja uma dica simples, você tem certeza de que está gastando menos do que ganha?

  1. Avalie as despesas familiares

Nessa hora, você precisa identificar se o valor gasto é realmente necessário. Se sua família está endividada ou não, corte o que é menos importante. Em um panorama econômico desfavorável, é preciso economizar no que puder. Uma planilha documentada vai ajudar bastante nesta tarefa, já que fica mais fácil saber o que deve ser mantido e o que você terá que cortar para resolver seus problemas ou economizar dinheiro.

  1. Seja disciplinado

Muita gente que começa a fazer o controle das finanças anota tudo no início, mas, lá pela metade do mês, perde a empolgação e pára. Disciplina é condição fundamental para o sucesso financeiro, seja para o controle dos gastos, seja para poupar.

  1. Poupe

Este é um bom hábito, já que guardar um pouco agora pode significar bastante dinheiro no futuro. Ter uma reserva de segurança em situações de emergência, garantir a aposentadoria, comprar um carro novo, fazer uma viagem. Guardar dinheiro faz tudo isso possível, basta ter disciplina para poupar constantemente.

  1. Controle suas dívidas

Manter as dívidas sob controle é essencial para não colocar as finanças da família em risco. Existem dívidas “boas”, como financiamento da casa própria, por exemplo. Mas também aquelas dívidas ruins, que só fazem você perder dinheiro sem nada em troca, como as dívidas com cartão de crédito ou cheque especial.

Uma dica é evitar compras a prazo. Se você tiver controle total de sua vida financeira, sabendo exatamente o que terá que pagar nos finais de cada mês, o parcelamento está permitido. Mas dê preferência para compras à vista (o que demonstra um bom controle do orçamento familiar). Caso tenha muitas dívidas, comece pelo pagamento daquelas com taxas de juros mais altas.

  1. Faça uma reserva para emergências

Como ninguém prevê o futuro, é preciso se preparar para qualquer imprevisto que possa acontecer. Monte um fundo de emergência e garanta tranquilidade financeira para quando um imprevisto aparecer, como um problema de saúde ou mesmo consertos no automóvel e na residência.

  1. Invista em renda fixa e/ou variável

No panorama econômico atual, a poupança tem apresentado resultados muito ruins, mas existem alternativas tão seguras quanto a caderneta de poupança e muito mais rentáveis. É possível também investir em renda variável, destinando parte do seu patrimônio às ações da bolsa.

 

Quais os maiores desafios para administrar sua renda familiar? Compartilhe nos comentários!

Quer Receber nossas novidades?

ar