Foto: 4 erros comuns de quem investe em imóveis e como evitá-los

Categorias: Investimento,

4 erros comuns de quem investe em imóveis e como evitá-los

Postado por • 10 fevereiro 2017

O mercado imobiliário brasileiro é muito seguro e rentável. Por isso, quando vivemos momentos de instabilidade econômica, muitas pessoas optam por aplicar o seu dinheiro no setor. No entanto, por ser uma área complexa, é fundamental evitar alguns erros ao investir em imóveis.

Antes de entrar em uma negociação e fazer uma proposta em um imóvel, é indispensável separar um tempo e buscar conhecer mais sobre esse ramo. Confira o post a seguir e descubra quais são os principais erros que os compradores cometem ao adquirirem uma casa ou um apartamento!

1. Não checar se a documentação está em dia

Um dos grandes erros ao investir em imóveis, é não checar se a documentação está em dia. Afinal, é preciso ter em mente que propriedades que estão envolvidas em processos de partilha ou inventário podem ser uma bela dor de cabeça. Além disso, débitos anteriores também passam a ser de responsabilidade do novo proprietário após a compra.

Por essa razão, solicite a Certidão de Registro de Imóveis, pois esse documento mostra se a pessoa com a qual você está negociando é realmente a dona da propriedade.

As Certidões Negativas da Justiça Federal, de Distribuidor Cível e de Distribuidor Trabalhista são primordiais para você consultar se há dívidas ou processos atrelados ao imóvel. E lembre-se também de verificar se o IPTU e a taxa condominial foram pagos.

2. Negligenciar as despesas adicionais

Outro erro comum ao investir em imóveis está relacionado a negligenciar as despesas adicionais. Muitas pessoas acham que podem se apertar e arcar com o valor à vista ou mesmo com as parcelas do financiamento, mas não levam em conta que ser dono de uma propriedade acarreta outros custos.

Mesmo sendo o proprietário, as taxas de condomínio costumam ser bem elevadas, especialmente nas cidades maiores. O IPTU também é um débito que não pode ser desprezado e costuma ser mais caro nos bairros mais nobres. Lembre-se também dos gastos com manutenção e as contas ordinárias.

3. Comprar com a emoção e não com a razão

Esse é mais um erro capital na hora de investir em imóveis. O mercado imobiliário, como qualquer outra forma de investimento, deve ser entendido como uma maneira de valorizar seu patrimônio. Portanto, não há espaço para ficar apegado a emoções, sentimentalismos ou até preconceitos: encare tudo como um investidor!

Muitas vezes, um bairro nobre que era altamente valorizado e desejado há alguns anos pode enfrentar problemas e ser uma péssima forma de aplicar dinheiro. Já uma região que era malvista no passado pode receber investimentos do governo ou até mesmo investimento privado, se mostrando uma excelente oportunidade de rentabilizar.

4. Subestimar o preço das reformas

Por fim, subestimar o preço das reformas é outro erro que muita gente comete ao investir em imóveis. Além de demorarem para serem concluídas, o valor dos materiais e da mão de obra afeta e pesa diretamente no seu bolso.

Pondere bastante sobre o custo-benefício e só faça uma proposta depois de calcular corretamente o quanto isso impactará no seu orçamento. Converse com profissionais e peça cálculos precisos dos custos totais para ver se realmente compensa fazer essa aquisição.

Gostou do nosso post sobre os erros ao investir em imóveis? Conte a sua experiência nos comentários!

Quer Receber nossas novidades?

ar