Foto: Como funciona o LCI e quais são as vantagens

Categorias: Finanças, Investimento, Mercado Imobiliário, Negócios,

Como funciona o LCI e quais são as vantagens

Postado por • 21 agosto 2017

Fazer bons investimentos é algo fundamental para qualquer pessoa que deseja ter um futuro mais tranquilo em termos financeiros. No entanto, como os brasileiros não costumam ter muita educação econômica ao longo da vida, isso nem sempre é uma tarefa simples. Por isso, entender como funciona o LCI é fundamental.

Essa modalidade vem ganhando bastante espaço no mercado e tem trazido uma série de benefícios interessantes para quem a escolhe, sobretudo em um país que sofre tantas variações nesse setor como o nosso. Confira o conteúdo a seguir e aprenda tudo o que você precisa saber sobre o tema!

O que é LCI?

O primeiro passo para entender como funciona o LCI e quais as suas vantagens é compreender o seu conceito. A sigla quer dizer Letras de Crédito Imobiliário e se refere aos títulos que são lastrados por créditos imobiliários, garantidos por alienação fiduciária de propriedades ou pelas suas hipotecas.

Simplificando, ele é um empréstimo de capital que é feito a uma instituição e cujos recursos são destinados para financiar o setor imobiliário. Sendo assim, logo que você faz esse empréstimo, a instituição em questão firma um contrato com você indicando o quanto pagará de juros em um determinado prazo, tornando esse um investimento de Renda Fixa.

Quais as vantagens do LCI?

Isenção do imposto de renda

Uma das maiores vantagens do LCI é que ele possui isenção de Imposto de Renda para pessoas físicas. Ou seja, se você optar por essa forma de investimento, não precisará arcar com essa tributação, que é uma das mais indesejáveis para os brasileiros.

Esse benefício torna essa modalidade ainda mais atraente, especialmente se você se lembrar que outras aplicações de renda fixa sofrem a incidência dessa taxação como o CDB, os Títulos Públicos e diversos outros.

Baixo risco

Outra das vantagens do LCI é que é uma aplicação de baixo risco, pois além de ter o seu lastro no mercado imobiliário, que é extremamente seguro e valorizado no Brasil, essa modalidade possui ainda outras garantias de que você receberá o que lhe é devido pela instituição.

Você conta, por exemplo, com a proteção do FGC, que é o Fundo Garantidor de Crédito. Esse recurso protege os investidores em valores de até 250 mil Reais, tornando o risco bem discreto e semelhante ao do CDB.

Aplicação mínima

Investir no mercado imobiliário é algo claramente vantajoso no Brasil, pois esse é um dos setores que enfrenta períodos de crise com menores problemas, por exemplo. No entanto, é notório que o valor das propriedades é bastante elevado e, por conta disso, nem todo mundo consegue aplicar no setor.

Dentro desse contexto, o LCI também surge como uma alternativa bastante vantajosa, pois tem o seu lastro atrelado a esse poderoso ramo e requer um valor de aplicação mínima mais baixo, muito menor do que o preço de um imóvel. Na Caixa Econômica Federal, por exemplo, ele é de 50 mil Reais.

E agora, entendeu como funciona o LCI e quais são as suas vantagens? Gostou desse conteúdo? Então curta a nossa página no Facebook!

Quer Receber nossas novidades?

ar