Foto: Sua adega caseira em 4 passos

Categorias: Administração do Lar,

Sua adega caseira em 4 passos

Postado por • 05 agosto 2017

Não importa se você é um verdadeiro wine lover ou apenas um apreciador, se você quer ter uma adega caseira, precisa ter certos cuidados. Muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que fazer para que o sabor do vinho não sofra alterações ao ser armazenado.

A compra de uma adega climatizada pode ser a primeira opção na cabeça de quem possui muitos rótulos, mas é uma alternativa pouco útil para quem não possui a intenção de guardá-los por muito tempo. Nesse caso, a alternativa mais fácil e acessível é adaptar um ambiente ou cômodo dentro do próprio lar para armazenar as garrafas.

Tendo isso em vista, reunimos 3 dicas essenciais neste post para que você aprenda como montar uma adega em casa para manter a qualidade de suas bebidas. Está preparado?

1. Cuidado com as fontes de luz

O local escolhido para armazenar seu vinho deve ser preferencialmente escuro, ou seja, protegido da luz solar direta e até mesmo da iluminação artificial (principalmente lâmpadas fluorescentes).

A exposição contínua originada de qualquer tipo de luz direta pode penetrar na garrafa e alterar significativamente o sabor e o aroma da bebida — especialmente dos vinhos brancos, que são mais sensíveis à luz do que os tintos.

Por isso, invista em uma lâmpada de luz fraca ou led (que não esquenta) para a sua adega caseira e nunca a deixe acesa sem necessidade.

2. Atenção para a temperatura local

Locais que não apresentam incidência direta de luminosidade são frescos e, portanto, perfeitos para uma adega caseira.

Uma despensa ou armário fechado podem servir. O importante é que as paredes do local sejam feitas com materiais naturais e isolantes, como a madeira, tijolinho, pedras ou cimento. Se não for o caso, você pode providenciar uma decoração amadeirada.

Sobretudo, certifique-se de escolher espaços com clima balanceado. Caso contrário, o baixo nível de umidade pode causar o ressecamento da rolha — o que permite a entrada de oxigênio na garrafa e a consequente oxidação do líquido — e o seu excesso pode mofar os vinhos.

3. Adapte suas opções

A não ser que você seja um colecionador ou possua muitos rótulos, os espaços não precisam ser muito grandes para a criação de sua adega caseira. Muitas vezes, um conjunto de prateleiras, um imóvel compacto ou suportes individuais instalados na parede são suficientes, principalmente se você gosta de outras bebidas e tem a intenção de montar um barzinho particular junto à adega na sua cozinha ou sala.

Certifique-se apenas de que o local escolhido seja amplo o suficiente para guardar as embalagens com formatos ou tamanhos especiais. Lembre-se: manter as garrafas guardadas na horizontal é importante para deixar as rolhas em contato permanente com o vinho, mantendo-as úmidas e intactas.

4. Prazos de validade

Agora que você já sabe como montar sua própria adega em casa para desfrutar de uma boa e bem conservada garrafa de vinho, não esqueça que nem todos os rótulos podem melhorar com um longo tempo de armazenagem. Todos eles possuem um prazo de validade que deve ser respeitado.

A maioria dos vinhos tintos de qualidade pode ser armazenada entre dois e dez anos. Os vinhos brancos, por sua vez, possuem um prazo de validade menor, entre dois e três anos. Na dúvida, verifique essa informação na embalagem.

Gostou das dicas para montar uma adega em casa? Então que tal garantir um lar amplo e arejado para providenciar o seu próprio espaço de vinhos? Conheça o empreendimento Horizontes em Arujá e adquira a sua unidade.

Não deixe de nos seguir nas nossas redes sociais para ficar por dentro de todas as nossas dicas! Estamos no Facebook, InstagramYouTube e Pinterest.

Quer Receber nossas novidades?

ar