Foto: Ter um fundo de reserva ajuda a investir em imóveis

Categorias: Finanças, Investimento, Mercado Imobiliário,

Ter um fundo de reserva ajuda a investir em imóveis

Postado por • 27 julho 2017

Todo mundo sabe que investir em imóveis demanda organização financeira. Seja na aprovação do financiamento ou na hora de pagar a entrada, é importante ter um fundo de reserva acumulado para estar apto à aquisição.

Se você tem dificuldades para alimentar uma poupança, provavelmente precisa de ajuda e esse é o nosso intuito hoje. Com as nossas dicas, você vai ser capaz de planejar suas economias para aplicar no seu imóvel próprio, mas vamos ver primeiro a importância de criar um fundo monetário.

Por que alimentar um fundo de reserva

Ter uma reserva financeira é sempre uma medida estratégica para os seus planos. Mesmo que eles não envolvam a aquisição de imóveis em um primeiro momento, situações emergenciais e imprevisíveis sempre estão passíveis de acontecer.

O montante se torna uma segurança disponível sempre que necessário, uma vez que você saiba se controlar para utilizá-lo nos momentos certos. Outra vantagem é que ele acaba se tornando uma forma de investimento, porque o dinheiro irá render no banco.

Dicas para o seu fundo de reserva para investimento imobiliário

Onde guardar

O seu fundo de reserva pode ser considerado investimento somente se você souber escolher onde armazená-lo. Embora os rendimentos no banco não sejam tão altos, essa opção é mais viável e segura do que ter um cofre pessoal em casa.

Se o seu objetivo for investir em imóveis, uma dica interessante é a possibilidade de aderir a programas de incentivo que limitam o uso a um tempo determinado de depósito e podem render mais.

Isso evita que você gaste o dinheiro antes da hora, mas ao mesmo tempo impede o uso para emergências. Nesse sentido, você deve estabelecer qual será a sua prioridade.

Montante ideal

Para determinar o valor depositado por mês, cabe a você analisar as suas necessidades. A partir dessa informação, sugerimos duas estratégias.

Em primeiro lugar, você pode estabelecer uma porcentagem mínima da sua renda e, conforme os gastos e disponibilidade, aumentar o valor sempre que possível. Quanto mais você conseguir depositar, mais rápido conseguirá o montante necessário para investir no seu imóvel.

A segunda opção envolve uma constante. Se você preferir, pode estabelecer um valor padronizado para o seu fundo de reserva referente ao imóvel e planejar quando completará o montante necessário para a aquisição.

O valor extra pode ser usado tanto para uma segunda poupança voltada para emergências, como pode ser usado no final para aumentar o valor da entrada e, quem sabe, conseguir uma negociação melhor.

Como economizar

Para atingir o valor proposto, é natural que você tenha que sacrificar alguns gastos. Faça uma planilha dos seus custos mensais e veja o que pode ser cortado.

Você vai muito a restaurantes, bares e baladas? Procure opções mais baratas e diminua a quantidade. O seu guarda-roupa também é renovado com frequência? Limite os seus impulsos de compra. Outra dica é reformular as compras no supermercado.

Só você sabe os seus hábitos e o que está apto a eliminar das contas. Quanto mais você souber se controlar, melhor será para o seu fundo de reserva e mais facilmente você conseguirá realizar o sonho da casa própria.

Mas se você já possui um bom capital para investir em imóveis, consulte as opções da Eko Construtora. São vários empreendimentos para te surpreender. Conheça no nosso site: www.ekoincorporadora.com.br.

.

Quer Receber nossas novidades?

ar